quarta-feira, 11 de março de 2015

Governo:Escolas e postos de saúde poderão receber cisternas do governo.



Escolas e postos de saúde poderão receber cisternas do governo.

Após anunciar no programa ‘Diga Aí, Governador’ a força-tarefa para reforçar o abastecimento de água nas escolas públicas da Bahia, o governador Rui Costa foi a Brasília, nesta quarta-feira (11), solicitar ao Ministério da Integração (MI) a autorização para estender convênios já firmados com o órgão a escolas municipais e estaduais e ainda a postos de saúde, em especial aos que estão no semiárido. Hoje a implantação dessas cisternas é apenas em residências.

"Quero autorização imediata para executar esses convênios e aplicar nas escolas e em postos de saúde, que hoje não estão preparados para captar água da chuva", disse Rui ao secretário-executivo do MI, Carlos Vieira. Um dos convênios firmados prevê a implantação total de 46 mil cisternas no estado. Com a capacidade de captar água da chuva, as escolas poderão usá-la para hortas e limpeza, por exemplo. A necessidade tem sido observada pelo governador a partir das visitas feitas às unidades escolares. Até agora ele foi a escolas estaduais na capital e no interior. 

O secretário do MI se comprometeu a verificar a possibilidade de autorizar a destinação. Ainda nesta quarta-feira será feita uma reunião técnica com a equipe do ministério e do secretário estadual Jerônimo Rodrigues, da Secretaria de Desenvolvimento Rural.
 


As ações restantes para viabilizar o início do projeto ‘Canal do Sertão, Norte da Bahia’ também fizeram parte da pauta de prioridades. O governador quer começar as obras neste ano, o projeto está em fase de conclusão. Para discutir a demanda apresentada, também será feita uma segunda reunião técnica, ainda hoje, conforme assegurou o representante do ministério. 

Além de Jerônimo Rodrigues, acompanharam Rui na audiência os secretários da Casa Civil, Bruno Dauster, e Infraestrutura Hídrica e Saneamento (SIHS), Cássio Peixoto, além do representante do governo baiano em Brasília, Jonas Paulo.


0 comentários:

Postar um comentário