sexta-feira, 23 de outubro de 2015

Com receio de manipulação, Lula proíbe celular em reunião na Bahia

 
Por Cíntia Kelly (@cintiakelly_) | Fotos: Gilberto Junior
Preocupado que imagens e áudios vazassem e fossem manipulados, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pediu aos convidados da reunião que aconteceu na noite desta quinta-feira (22, no hotel Sheraton, que deixassem celulares na recepção. “Ele não queria que houvesse algum tipo de manipulação. Apenas isso”, afirmou uma fonte ouvida pelo Bocão News.
Lula se dirigiu a algumas mesas, onde não apenas parlamentares estavam, mas figuras da sociedade civil, como Vovô do Ilê, João Jorge do Olodum e Lazzo Matumbe O encontro que teve início por volta das 19 horas acabou às 23h.
Além de Lula, falaram a deputada federal Luzianne Lins (CE), o vereador Waldir Pires, o governador Rui Costa e o presidente nacional do partido, Rui Falcão.
Lula pediu aos convidados, sobretudo aos que são filiados, que passem a correr o Brasil tentando desfazer a imagem negativa do PT e do governo da presidente Dilma Rousseff. Em algumas das caravanas ele se comprometeu participar.
Ainda segundo relatos ao site, o ex-presidente Lula chegou a se emocionar e ficou com a voz embargada ao se comparar ao ex-presidente Juscelino Kubitschek, que só teve seus feitos reconhecidos 50 anos após assumir o comando do país.
Fontes ouvidas pelo Bocão News dizem que Lula não falou sobre o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, a quem o ex-presidente quer ver longe da Esplanada dos Ministérios, e do presidente da Câmara Federal, Eduardo Cunha (PMDB-RJ).
Nesta sexta-feira, Lula participa do seminário sobre educação, às 19 horas, no Hotel Fiesta.

0 comentários:

Postar um comentário