quarta-feira, 13 de julho de 2016

Tesoureiro de banco tem explosivos presos ao corpo por assaltantes; Bope tenta desativar bomba

Tesoureiro de banco tem explosivos presos ao corpo por assaltantes; Bope tenta desativar bomba

O crime começou no início da manhã, quando os bandidos sequestraram a mãe de Wallace Bruno
Da Redação (redacao@correio24horas.com.br)
Atualizado em 13/07/2016 14:30:43
O tesoureiro do banco Santander de Barreiras, no Oeste da Bahia, teve explosivos presos ao corpo durante uma tentativa de assalto na manhã desta quarta-feira (13). Wallace Bruno França permanece dentro da agência e aguarda a chegada do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) que saiu de Salvador para desarmar os explosivos.
A previsão é que os policiais especializados cheguem à cidade por volta das 14h30. Só então o explosivo será desarmado.
Foto: Reprodução/Sigi Villares
O crime começou no início da manhã quando os bandidos sequestraram a mãe de Wallace Bruno. Eles obrigaram o bancário a ir até à agência para fazer retiradas de dinheiro sob a ameaça de explodir os artefatos que estavam presos ao corpo do funcionário.
Desconfiados do comportamento estranho do tesoureiro, os colegas questionaram e ele acabou contando o que estava acontecendo. A Polícia Militar foi informada do roubo. Policiais da 83ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM/Barreiras) cercou o banco e isolou a área.
Em contato com o CORREIO, o delegado Joaquim Rodrigues disse que o funcionário foi feito refém antes de entrar na agência. "Ele já entrou no banco com os explosivos. O plano era ele sair com o dinheiro e entregar aos bandidos", afirmou Rodrigues.
Foto: Reprodução/Sigi Villares
A mãe de Wallace foi liberada pelos assaltantes na região de São Desidério, sem ferimentos. Ele segue dentro da agência. Em nota, a PM informou que o Bope foi deslocado paraa cidade com apoio do Grupamento Aéreo da Polícia Militar (Graer).
A PM faz buscas para identificar e prender os criminosos. 

0 comentários:

Postar um comentário