quarta-feira, 10 de agosto de 2016

Oposição argumenta e votação de projetos é adiada para debate nas comissões

O líder da oposição na Assembleia Legislativa, deputado Sandro Régis (DEM), voltou a reivindicar na sessão plenária desta terça-feira, 9, a legitimidade da Casa de conhecer com detalhes e debater mais amplamente os projetos encaminhado pelo Executivo. Com o apoio da bancada da minoria, o parlamentar argumentou e conseguiu que o presidente Marcelo Nilo (PSL) e o líder do governo, Zé Neto (PT), acatassem a sua ponderação de adiar a votação de dois projetos que tramitavam em regime de urgência e fossem encaminhados para discussão nas comissões temáticas. Trata-se do Projeto de Lei que altera a estrutura de remuneração das carreiras de Professor e Coordenador Pedagógico do Magistério Público (21.943/2016) e do PL 21.967/2016 que altera o valor da taxa dos contratos de manutenção dos Distritos Industriais, geridos pela SUDIC e pelo CIS. " São projetos que mexem com a economia do estado e com a vida de profissionais importantes para a sociedade e que, portanto, não devem ser aprovados a toque de caixa, sem discussão e sem o conhecimento de que atendam, de fato, aos interesses dos educadores e da população", reforçou o líder Sandro Régis. Os dois projetos foram retirados de votação e serão debatidos em comissão conjunta, na próxima terça-feira, dia 16. Ainda com o voto favorável da Oposição, a sessão desta terça aprovou o PL que eleva as Comarcas das cidades de Guanambi e Jacobina de Entrância Intermediária para Entrância Final, relatado pelo peemedebista Pedro Tavares, além da chamada PEC do Soldado, que assegura ao servidor militar o direito de acumulação do cargo com outro de professor ou profissional de saúde regulamentado, desde que haja compatibilidade de horários. A PEC, na verdade de iniciativa do deputado Soldado Prisco, foi assinada através de acordo pelo deputado governista Adolfo Menezes (PSD). Durante toda a manhã desta terça-feira, a bancada de Oposição esteve reunida no gabinete da Liderança alinhando posições e traçando estratégias de "esforço concentrado" para o período das eleições. Além do líder Régis, participaram do encontro os democratas Pablo Barrozo, Alan Sanches, Tom Araújo. e Luciano Ribeiro, o Soldado Prisco (PPS), além dos peemedebistas Luciano Simões Filho e Pedro Tavares.

0 comentários:

Postar um comentário