sábado, 29 de outubro de 2016

Eleições:Zé Raimundo encerra a campanha com convicção da vitória

Zé Raimundo encerra a campanha com convicção da vitória

Em Vitória da Conquista, população apoia o candidato que continuará transformação na cidade, há 20 anos administrada pelo PT
 29/10/2016 16h21

Caminhada da vitória com Zé Raimundo
Caminhada da vitória com Zé Raimundo
Com uma caminhada da vitória, Zé Raimundo encerrou na manhã do sábado a campanha para a Prefeitura de Vitória da Conquista (BA).
“Temos uma sensação muito positiva de que vamos ganhar nas eleições”, afirmou o candidato. A cidade é administrada há 20 anos pelo PT. Zé Raimundo sucederá à Guilherme Menezes em uma administração com continuidade, mas sem continuísmo.
“Há um sentimento na população de que não se pode perder esse patrimônio da cidade para cair numa aventura de um grupo político que está envolvido em complicações em Brasilia”, afirma Zé
Na reta final, a campanha se intensificou, com apoio do PC do B, do PSB e de várias lideranças locais. A resistência à PEC 241 e às medidas do governo golpista também marcaram esse período. “Há um clima ameaçador diante das medidas noCongresso Nacional do governo Temer que ameaça a destruir as conquistas dos trabalhadores”, afirmou o candidato.
Em Conquista, a população saiu às ruas contra a PEC, que congelará o orçamento por 20 anos e impedirá avanços em saúde,educação, infraestrutura, agricultura e tantos outros setores.
O campus da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb), da Universidade Federal da Bahia (UFBA) e do Instituto Federal da Bahia (IFBA) foram ocupados.
Continuar mudando
Com o tempo equivalente para os dois candidatos na rádio e na TV, a campanha se intensificou. “Pudemos mostrar nossas realizações, discutir alguns desafios e fazer propostas para o futuro”, afirmou Zé. “Há um sentimento muito forte de virada”, diz. 
Após 20 anos com governos petistas, a cidade é outra. Em 1996, 9,6 mil crianças e adolescentes estavam fora da escola. Hoje, há uma folga de 11 mil vagas, ou seja: o déficit foi completamente solucionado e há mais vagas que matrículas. O número de crianças matriculadas passou de 30, 6 mil para 42 mil.
A zona rural, que antes quase não recebia atendimento recebeu 17 unidades de saúde e 76 postos. Na zona urbana, são 23 unidades.
Além disso, são 44 equipes de saúde da família. No atendimento secundário, foi  implementada uma rede de assistência, com imunização, vigilância sanitária, a Farmácia da Família, Caps, entre outros serviços. Já no atendimento especializado, a cidade dispõe de um hospital, além de pronto-socorro e a rede Samu, com mais de 300 médicos atendendo em 32 especialidades.
Da Redação da Agência PT de notícias

0 comentários:

Postar um comentário