quarta-feira, 19 de outubro de 2016

Políticos são presos acusados de comprar votos em Saquarema-RJ.

Atualizado em terça-feira, 18 de outubro de 2016 - 15h08

Políticos são presos acusados de comprar votos em Saquarema

Além das prisões, também foram cumpridos nos municípios de Saquarema e Cabo Frio seis mandados de condução coercitiva
Todos os políticos presos participaram das eleições municipais deste ano / Reprodução Todos os políticos presos participaram das eleições municipais deste ano Reprodução
A Polícia Federal prendeu na manhã desta terça-feira (18) cinco políticos acusados de integrar grupos criminosos que almejavam tomar conta tanto do Poder Executivo quanto do Poder Legislativo da cidade de Saquarema, na Região dos Lagos.
Entre os presos estão o presidente da Câmara de Saquarema, Romacart Azeredo de Souza (PMDB), o vice dele, Vanildo Siqueira da Silva (PP), os vereadores Guilherme Ferreira de Oliveira (PSB) e Paulo Renato Teixeira de Oliveira (PMDB), e o candidato a prefeito da cidade nas últimas eleições, Hamilton Nunes Oliveira (PMDB). Destes, apenas Paulo Renato Teixeira e Hamilton Nunes não foram eleitos.

Segundo as investigações, os políticos ocupavam cargos públicos na base do “coronelismo”, pedindo votos em troca de benefícios irregulares. Os investigados faziam boca de urna e compravam votos, por meio da distribuição de diversos bens, entre eles medicamentos e combustível, fornecimento de atestados médicos e receitas médicas controladas em branco, assim como benefícios em um hospital de grande porte.

As investigações indicam ainda que um líder religioso, ainda não identificado, teria aceitado dinheiro com a finalidade de fazer campanha para candidatos durante ato religioso.

Além das prisões, também foram cumpridos nos municípios de Saquarema e Cabo Frio seis mandados de condução coercitiva,  quando a pessoa é obrigada a prestar depoimento. Um médico acusado de participação no esquema de compra de votos não foi localizado.

0 comentários:

Postar um comentário