quarta-feira, 5 de outubro de 2016

Vetado adicional de insalubridade para agentes de saúde

Vetado adicional de insalubridade para agentes de saúde

Da Redação | 04/10/2016, 11h04 - ATUALIZADO EM 04/10/2016, 15h05Agentes comunitários de saúde comemoraram a votação do PLC 210/2015 quando foi aprovado no SenadoO Senado aprovou o projeto de lei no último dia 12Durante a tramitação do PLC 210/2015 nas comissões permanentes do Senado o presidente do Senado Federal, Renan Calheiros, recebeu representantes dos agentes comunitários de saúde e de combate às endemiasPresidente da Comissão de Assuntos Sociais, Edison Lobão, recebeu representantes dos agentes comunitários em julho, quando a matéria tramitou no colegiadoSenador Paulo Paim (PT-RS), com representantes dos agentes comunitários de saúde

  • O presidente Michel Temer sancionou, com vetos, a Lei 13.342/2016, voltada para agentes comunitários de saúde e de combate a endemias. Do texto aprovado pelo Congresso Nacional, a lei mantém apenas a permissão a esses profissionais para a averbação do tempo de serviço anterior à regulamentação da profissão.
    A nova lei está publicada no Diário Oficial da União desta terça-feira (4).
    Entre os vetos (VET 40/2016), Temer rejeitou dispositivos que previam adicional de insalubridade aos agentes, prioridade no Programa Minha Casa Minha Vida (MCMV) e financiamento de cursos técnicos por meio do Fundo Nacional de Saúde.
    Segundo a mensagem de veto, estes dispositivos representariam “impacto fiscal sobre o Orçamento Geral da União do Fundo Nacional de Saúde, na medida em que o rol de programas a serem custeados pelo fundo seria ampliado, podendo impactar também sobre o orçamento dos demais entes federados”.
    O Senado aprovou, no último dia 12 de setembro, uma série de novos benefícios sociais e trabalhistas para os agentes comunitários de saúde. O projeto (PLC 210/2015), que seguiu para sanção presidencial, atualizou a legislação desses profissionais. Entre os benefícios aprovados, estavam a preferência no Minha Casa Minha Vida, o reconhecimento do tempo de serviço para aposentadoria e o adicional de insalubridade. Em 2014 o Senado já havia aprovado o piso salarial da categoria.
    Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

0 comentários:

Postar um comentário