segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

JEGUE DE ADUSTINA arrastado por trator é salvo e passará por exames

 

JEGUE DE ADUSTINA arrastado por trator é salvo e passará por exames

Jegue que foi arrastado por trator em cidade do interior da Bahia é levado a santuário. Com informações da Ascom da vereadora.

Da Redação , Salvador | 04/02/2017 às 18:30

Vereadora Ana Rita conseguiu resgatar o jegue
Foto: DIV
Após inúmeros pedidos em seu gabinete, a vereadora de Salvador, Ana Rita Tavares (PMB), viajou sexta-feira (3) ao interior da Bahia para apurar mais um caso de maus-tratos aos animais. Desta vez, o motivo foi um vídeo, que circula na internet onde um jegue é arrastado por um trator, na cidade de Adustina (a 370 km de Salvador).

O caso revoltou os moradores do Povoado Rio Velho, sobretudo devido à falta de sensibilidade de Tibúrcio de Jesus, um idoso de 70 anos, autor do crime. Ao tomar conhecimento da agressão, o delegado Inaldo Santana o conduziu até a delegacia da cidade onde foi lavrado um termo circunstanciado. Logo após o registro, Tibúrcio, acompanhado de um advogado, foi liberado.
Resgate – Com a ajuda do delegado Inaldo e populares, Ana Rita conseguiu retirar o animal - ainda bastante ferido por ter sido arrastado por mais de 3 km - das mãos do guardião e levá-lo a um santuário, onde irá passar por exames médicos veterinários. “Deixo nesta cidade os meus mais sinceros agradecimentos ao delegado Inaldo pela forma que conduziu o caso, mesmo não estando mais atuando no município”, enalteceu Ana Rita ao saber da transferência do policial para outra cidade há cerca de uma semana.

(4)Ontem, na companhia do presidente de UNIMAIS, Carlos Ferrer, fui até o município de ADUSTINA-BA fazer o resgate e providenciar acolhimento para o Jeguinho que foi brutalmente amarrado e arrastado por seu ex-guardião no fundo de um trator. Um santuário localizado em Governador Valadares-MG receberá este indefeso animal, onde viverá livre de maus-tratos. O agressor foi advertido e responsabilizado criminalmente , embora tenha inúmeras vezes demonstrado arrependimento do seu ato bárbaro. Parabenizo e agradeço ao delegado de Polícia Civil, Dr. Inaldo da Silva Santana (e à sua equipe), que lavrou o Termo Circunstanciado a ser remetido para o Poder Judiciário baiano. Vou pedir liminar em ação cível para que o autor da crueldade se abstenha de ter animais em sua companhia. Graças a Deus por mais uma vida salva!

0 comentários:

Postar um comentário