domingo, 12 de março de 2017

Canudos recebe a Visita Pastoral de D. Guido Zendron, Bispo da Diocese de Paulo Afonso

Canudos recebe a Visita Pastoral de D. Guido Zendron, Bispo da Diocese de Paulo Afonso

 
 A visita pastoral acontece até o dia 22 de março em Canudos 

Canudos recebe a Visita Pastoral de D. Guido Zendron, Bispo da Diocese de Paulo Afonso
O bispo dom Guido Zendron realiza até o próximo dia 22 de março, a 13º etapa da Visita Pastoral, iniciada em meados de 2014, no município de Macururé-BA, na paróquia de Senhor do Bonfim, Forania V. Depois de muito chão percorrido, eis que chegamos ao município de Canudos-BA, lembrando que a diocese de Paulo Afonso tem a dimensão do Estado de Sergipe, e se divide em 23 paróquias.
A visita tem se constituído em momentos de fé, reflexão e louvor, além do reencontro profundo com a Canudos de ontem, nas lembranças de pessoas que viveram o drama de perto, como Dona Francisca do distrito de Bendengó, 96 anos, que no seu encontro com Dom Guido, chora lembrando os cadáveres levados pelas águas da barragem, e as palavras que escapam de sua boca são: ‘fome, muita fome’.
″Nós olhamos para o passado para ver melhor o presente, e preparar o futuro, quando eu penso nesta segunda Canudos, das águas, qual é a imagem da bíblia que eu tenho?, é justamente – guardadas as diferenças – quando o povo de Israel atravessou o Mar Vermelho e o Egito ficou para trás. Claro que a questão é diferente, porque aqui ninguém era escravo, e a primeira Canudos era a moradia de vocês e de tantas famílias, mas o fato aconteceu. ( ...) “, disse o bispo.
Finalizando o 6º dia da Visita Pastoral, nesta sexta-feira (10), que iniciou com dom Guido visitando a feira livre, onde cumprimentou os feirantes e o pessoal que chegava para comprar, depois do almoço, junto a Pe. Alberto, na Igreja Matriz de Santo Antônio, ambos passaram o restante da tarde confessando e à noite, eles se encontraram com os paroquianos para rezar a Via Sacra, que distribuída em suas 15 estações saiu do centro para a periferia bairro Aeroporto – antiga Favela.
Fonte: Ivone Lima, assessora comunicação Diocese de Paulo Afonso

0 comentários:

Postar um comentário