quarta-feira, 26 de abril de 2017

Sem constrangimento, populares “catam” dinheiro que sobrou da explosão de carro-forte

O assalto a um carro-forte na tarde desta terça-feira (25), em Petrolina, foi um dos temas mais abordado nas redes sociais, com divulgação das imagens que mostram a força usada para explodir o carro-forte de uma empresa de transporte de valores.
As cenas registradas lembram cenas de guerra, com destruição total do carro-forte, que virou um amontoado de ferro retorcido diante da força dos explosivos usados pelos assaltantes.
Mas, outras imagens não passaram despercebidas nas redes sociais: a dos populares que chegaram primeiro na cena do crime e, sem nenhum constrangimento, passaram a cometer outro crime: o de apropriação indébita de valores, “catando” as notas que não foram levadas pelos marginais e se espalharam na área do assalto.
De acordo com informações colhidas pelo Blog Geraldo José foi preciso a intervenção mais forte dos seguranças da empresa e da polícia Militar para afastar os “catadores de dinheiro alheio”.
Nas redes sociais não faltou quem condenasse a atitude: “Esses, provavelmente, são os mesmos que condenam os desvios praticados com o dinheiro público”, disse um internauta. Houve quem aprovasse: “É dinheiro nosso!”.
Até o momento nem a polícia nem a empresa de segurança divulgaram os valores que foram subtraídos do carro-forte.

0 comentários:

Postar um comentário