quinta-feira, 22 de junho de 2017

Após votar contra reforma, Otto Alencar entra na mira do Palácio do Planalto

Após votar contra reforma, Otto Alencar entra na mira do Palácio do Planalto

Vale lembrar que Otto Alencar nunca escondeu suas posições políticas

Foto: Varela Notícias
Redação VN
redacao@varelanoticias.com.br
O voto contrário de Otto Alencar (PSD) à reforma trabalhista no Senado, nesta semana, abalou o Palácio do Planalto. Segundo a coluna Painel, do jornal Folha de São Paulo, Michel Temer (PMDB) deve punir senadores de partidos aliados que votaram contra a reforma em comissão do Senado, como PSD, PSDB e o próprio PMDB.
Além de Otto, Eduardo Amorim (PSDB-SE) e Hélio José (PMDB-DF) estão na mira. Todos devem ser retaliados.
O governo estaria disposto a fazer das represálias um caso exemplar, já que a reforma irá transitar ainda pela Comissão de Constituição e Justiça, além de no plenário. Além disso, deputados que votaram e fizeram campanha pela reforma na Câmara pressionaram o Palácio do Planalto a ter “pulso-firme” com os considerados traidores.
Vale lembrar que Otto Alencar nunca escondeu suas posições políticas. Mesmo quando o PSD apoiou o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT), o baiano se posicionou contra desde o início, mantendo sua aliança com o PT da Bahia.

0 comentários:

Postar um comentário