quinta-feira, 20 de julho de 2017

Imbassahy pode se filiar ao PMDB para compor majoritária com Neto em 2018

Imbassahy pode se filiar ao PMDB para compor majoritária com Neto em 2018


Por Cíntia Kelly | Fotos: Gilberto Junior/BNews
A pauta entre o presidente da República, Michel Temer, e o prefeito de Salvador, ACM Neto, foi extensa. Além de afirmar com todas as letras que vai disputar o governo do Estado, o demista foi ao Planalto articular para ter uma chapa minimamente competitiva.
Entre as resoluções, esta a ida do ministro da Secretaria de Governo, Antonio Imbassahy, para o PMDB. A intenção é que o ainda tucano companha chapa de Neto.
Desde que entrou no foco da operação Lava Jato, o ex-ministro Geddel Vieira Lima (PMDB) teve o nome enfraquecido para disputar algum cargo. Pouco antes de ser preso, o irmão de Geddel, deputado federal Lúcio Vieira Lima, afirmou que o ex-ministro estava pendurando as chuteiras da vida pública.
Com a ida de Imbassahy para o PMDB, Neto não perderá o tempo de TV e rádio que tanto precisa para fazer frente ao governador Rui Costa que tentará reeleição, durante a campanha.
A mudança de partido de Imbassahy ainda não é capaz de desenhar a chapa que disputará o pleito no próximo ano. Existem algumas incógnitas, como o prefeito Zé Ronaldo (DEM), que, ora aparece em eventos de Rui Costa, ora aparece com Neto.
Entretanto, fonte ouvida pelo BNews garantiu que os nomes da chapa são: ACM Neto, único com papel definido, disputando a cabeça de chapa. Os demais são Imbassahy (PMDB, Jutahy Magalhães (PSDB) e Zé Ronaldo.
Se a hipotética chapa se confirmar, o PRB ficará de fora.

0 comentários:

Postar um comentário