domingo, 3 de setembro de 2017

Articulação política faz com que Salvador consiga R$ 300 mi contra R$ 15 mi de BH

Articulação política faz com que Salvador consiga R$ 300 mi contra R$ 15 mi de BH

03 de setembro de 2017, 10:07
O jornal O Tempo de Belo Horizonte fez as contas. Neste ano, até o mês passado, entraram nos cofres da Prefeitura de BH não mais que R$ 15 milhões em recursos federais. O governo Kalil está vivendo apenas de receitas próprias. Diferentemente, em Salvador, o prefeito ACM Neto conseguiu turbinar sua gestão com repasses de R$ 300 milhões de Brasília.
A grande diferença entre Kalil e ACM está na capacidade de articulação e mobilização política. O prefeito de BH não tem bancada em Brasília, seu partido é inexpressivo no Congresso. Já o de Salvador, além de ser político desde o berço, pertence ao partido que preside a Câmara Federal, DEM, cujo apoio tem sido crucial para Temer. Mas não só isso, quase toda semana ACM Neto e o secretário da Casa Civil, Luiz Carreira, percorrem os gabinetes de Brasília em busca da liberação de verbas. É bom lembrar que com Dilma, o prefeito de Salvador passou a pão e água e soube sobreviver com recursos próprios.

0 comentários:

Postar um comentário