quinta-feira, 7 de setembro de 2017

FIM DA CARREIRA DE UM POLITICO QUE QUERIA SER GOVERNADOR DA BAHIA (TF)

FIM DA CARREIRA DE UM POLITICO QUE QUERIA SER GOVERNADOR DA BAHIA (TF)

Episódio das malas terá ainda grande repercussão no cenário político da Bahia
Tasso Franco , da redação em Salvador | 06/09/2017 às 19:42
Geddel Vieira Lima
Foto:
    MIUDINHAS GLOBAIS:
     
    1. A trajetória política de Geddel Vieira Lima que já estava praticamente encerrada com sua prisão domiciliar, diante do mega-escândalo das malas contendo R$51 milhões colocadas no apartamento do empresário Silvio Silviera, no bairro da Graça, em Salvador, o qual confirmou hoje a PF que, de fato emprestou o apartamento ao politico baiano com o objetivo de guardar pertences do seu seu Afrisio Vieira Lima, falecido em 2016, sepulta de vez a carreira de Geddel.

  2.  O episódio das malas está sendo considerado o maior escândalo da política baiana, quiçá da politica brasileira, e não há como Geddel reapresentar-se no cenário político. 
     
   3. Nem nos bastidores onde poderia ainda ter alguma influência, isso será possível. E sua debacle trará, também, prejuizos enormes a legenda do PMDB na Bahia, a bancada e a seu irmão Lúcio Vieira Lima, um político apontado como promissor. O mais sensato seria os Vieira Lima ausentarem-se de vez da política, abrindo espaos para outros nomes. Não há mais lugar para eles.     

   4. Geddel era um político versátil. Amparado na força do PMDB e na aliança que este partido fez com Lula para conquistar o Palácio do Planalto, tendo Michel Temer na vice, de quem Geddel é amigo. Foi ministro de Lula, um dos mais importantes - da Integração Nacional com a obra da Transposição do Rio São Francisco -, vice-presidente da Caixa, no governo Dilma Rousseff, e ministro próximo a Michel Temer na articulação política. 

   5. Por duas vezes tentou ser governador da Bahia, em 2010 e 2014, em ambas derrotado. Obteve, em ambas, 1 milhão de votos para cada pleito, o que significa dizer que sensibilizou alguns segmentos e mostrou a força do seu partido.
    
    6.  Diante da força do PMDB sensibilizou ACM Neto a filiar Bruno Reis, então no DEM, no PMDB, hoje ocupando o cargo de vice-prefeito da capital. No rodízio, na Assembleia Legislativa, o atual líder do bloco da oposição é do PMDB, Leur Lomanto Jr. 

   7. Vê-se, pois, que a estrutura partidária do PMDB é enorme e forte, agora, trincada com esse episódio das malas. O deputado Hildécio Meireles já admite refletir e a bancada da oposição na Assembleia perde força sob a liderança de Leur Lomanto, salvo se ele também, exigir o expurgo dos Vieira Lima do comando do partido, Não há outro caminho.
     
   8. A essa altura também sai perdendo o prefeito ACM Neto, alinhado politicamente com Geddel, ainda que nada tem a ver com o episódio das malas. Certamente, Neto também irá refletir. Uma das hipóteses é agregr Bruno Reis noutro partido ou tentar controlar o PMDB, hoje, ainda sob o comando dos Vieira Lima. 

   9. São muitas as hipóteres e possibilidades. O escandâlo das malas terá um enorme desdobramento político. Isso não se tem dúvidas.
     
   10.  Pode ser que, em 2018, com a fraca memória política do povo brasileiro, não tenha a repercusão que está tendo na atualidade. Ainda assim, chamuscará muita gente, na capital e no interior. E, de resto, encerra a carreira política de Geddel.
                                                              ******
    11. Após uma longa batalha de 15 anos no Supremo Tribunal Federal (STF), o Estado da Bahia ganhou, nesta quarta-feira (6), ação para o ressarcimento por perdas financeiras no repasse do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb). 

   12. Rui e o procurador-geral do Estado, Paulo Moreno, estiveram diversas vezes no Supremo, com o objetivo de sensibilizar os ministros para que o tema fosse à plenário, levando em consideração os argumentos expostos pelo Estado na Ação Cível de número 648. O julgamento durou cerca de três horas e foi acompanhado por Paulo Moreno e pelo procurador Sílvio Avelino Pires Britto Junior. Foram 5 votos à favor e 2 contrários. 

   13. Para Moreno, "o julgamento do STF fez justiça ao Estado da Bahia. A formula de cálculo do repasse da União ao Estado da Bahia, quando ainda vigente o Fundef, desconsiderava o valor que deveria ser fixado nacionalmente, como previa o texto constitucional e o normativo infraconstitucional, criando distorções na definição destes valores para os diversos entes federativos. 

   14. É uma vitória da qualidade técnica da Procuradoria Geral do Estado da Bahia e o do empenho pessoal do governador Rui Costa”. 
10. A posse do advogado baiano, André Godinho, no Conselho Nacional de Justiça (CNJ) está marcada para a próxima terça-feira, 12, em Brasília. A nomeação foi publicada no Diário Oficial da União no dia 7 de agosto. 

   15. André Godinho atua em favor da classe advocatícia há mais de dez anos, ocupando, entre outros, o cargo de Secretário Geral Adjunto da OAB Bahia, de 2010 a 2012. Ele também é Conselheiro Federal da OAB pelo Estado da Bahia, eleito para os triênios 2013/2015 e 2016/2018. Na entidade, Godinho preside a Comissão Nacional de Sociedades de Advogados.
 
   16. Sócio-fundador da Godinho & Tourinho Advogados Associados, ele também já atuou como representante institucional do CFOAB no Conselho Nacional de Justiça, em 2015.

   17. O Salvador Simplifica, já aprovado na Câmara Municipal, quebra o paradigma que dificultava o ato de empreender na capital baiana, devido ao excesso de burocracia. A afirmativa pertence ao presidente do Sindicato da Indústria da Construção do Estado da Bahia (Sinduscon-BA), Henrique Passos, que considera ainda que o cidadão será o maior beneficiado com a aprovação do programa Simplifica, primeiro eixo do Salvador 360, e do novo Código de Obras da cidade. 

   18. "O grande mérito do programa está em reduzir dificuldades e de criar reais facilidades para se empreender em Salvador, tornando nossa cidade cada vez mais atrativa para investimentos que são cruciais para a geração de emprego e renda no município", completa.
 
    19. Em linhas gerais, o Simplifica é um agente facilitador para empresas e cidadãos. Com ele, será possível, por exemplo, a abertura de empresas dentro da própria casa, encurtar o tempo para licenciamento de uma nova empresa de demorados seis, nove, doze meses, para apenas 15 dias. 

   20. Além disso, com o novo Código de Obras do Município, um alvará para construções ou reformas de pequeno porte poderá ser emitido em até 48 horas. A principal contribuição do programa está na redução da burocracia que, em excesso, acaba por onerar em até 12% o custo dos imóveis em Salvador.

   21. O município de Ilhéus oficializará no dia 11 de setembro, a adesão ao Fórum Estadual de Promoção da Igualdade Racial da Bahia. A cerimônia acontecerá às 18 horas, no Teatro de Ilhéus, com a presença do prefeito Mário Alexandre e da secretária estadual de Promoção da Igualdade Racial da Bahia, Fabya Reis.

   22.  O ato é o resultado de um diálogo entre as lideranças com a atual gestão que apoia e debate os temas relevantes de interesse e promoção das políticas públicas de interesse. O encontro pretende atrair lideranças dos povos tradicionais, entidades da cultura afro, além dos secretários municipais, vereadores e demais autoridades.

    23. Com a assinatura do termo de adesão, o município se compromete a definir compromissos e responsabilidades com a finalidade de elaborar, implementar, monitorar e avaliar as políticas de igualdade racial, combater o racismo e a intolerância religiosa e construir uma gestão pública cada vez mais inclusiva. 

   24. Dentre as propostas e diálogos, temas como racismo institucional, políticas de saúde para estas comunidades, o extermínio da juventude negra e indígena, a violência contra as mulheres negras e indígenas, além da criação da Rede de Referência de Combate ao Racismo.

   25. Durante sessão na Assembleia Legislativa da Bahia, o deputado Targino Machado (PPS) compartilhou sua indignação com o quadro que a política brasileira vem apresentando, opinando que “está uma verdadeira infestação de ratos. Ladrões por todos os lados. No ambiente político a coisa está tão feia que basta fechar os olhos e correr as mãos que pega num ladrão.”

   26. Ao citar o caso que envolve o ex-ministro Geddel Vieira Lima, Targino disse que não se surpreendeu com a dinheirama encontrada e opinou que se “a Polícia Federal procurar mais, vai achar mais dinheiro. Quem trata R$51 milhões de reais com esse desprezo, dentro de caixa velha e mala, é porque deve ter muito mais do que isto”. 

    27. Na oportunidade, o parlamentar mostrou um vídeo do ex-presidente Lula onde ele diz a Geddel que o presidente Michel Temer deveria reunir os deputados de todos os partidos para que aprendessem com Geddel como governar.

   28. “Aí esse Brasil não tinha jeito mesmo. Imaginem se Michel Temer seguisse o conselho do presidente Lula e mandasse todos os deputados fazerem um estágio para aprender com o ex-ministro Geddel Vieira Lima. Aí que o Brasil estava campado mesmo.”, concluiu.

0 comentários:

Postar um comentário