sábado, 7 de outubro de 2017

Morre viúva do ex-senador ACM, Arlete Magalhães, aos 86 anos

Bahia por Matheus Morais no dia 07 de Out de 2017 • 10:00

Morre viúva do ex-senador ACM, Arlete Magalhães, aos 86 anos.
Arquivo pessoal:www.adustinaadsa.com

Morre viúva do ex-senador  ACM, Arlete Magalhães, aos 86 anos
Foto: Arquivo Pessoal/Mário Kertész
Morreu na manhã deste sábado (7) a viúva do ex-senador Antonio Carlos Magalhães e ex-primeira dama do estado, Arlete Maron de Magalhães, aos 86 anos. Ela sofreu um Acidente Vascular Cerebral e estava internada em um hospital de Salvador. O sepultamento será às 17h deste sábado, no cemitério Campo Santo. Também será celebrada uma missa às 16h, no mesmo local.
Dona Arlete, como ficou conhecida, foi casada durante 55 anos com ACM e teve quatro filhos: Antonio Carlos Magalhães Júnior, Luis Eduardo Magalhães (já falecido), Ana Lúcia Magalhaẽs (já falecida) e Tereza Mata Pires. Ela era muito reservada e raramente dava entrevistas à imprensa. Ela também era avó do prefeito de Salvador, ACM Neto.

Personalidade

Morre ex-primeira dama da Bahia, Arlete Magalhães

[Morre ex-primeira dama da Bahia, Arlete Magalhães]
07 de Outubro de 2017 às 09:56 Por: Reprodução Por: Redação BNews04comentáriosFaleceu neste sábado (7), após um Acidente Vascular Cerebral (AVC), a ex-primeira dama da Bahia e viúva do ex-senador Antônio Carlos Magalhães (ACM), Arlete Maron de Magalhães, 86 anos. A avó do prefeito ACM Neto (DEM) estava internada no Hospital Cardio-Pulmonar, na Avenida Garibaldi, em Salvador.
Em nota, a família Magalhães informou que o sepultamento da ex-primeira-dama será às 17h deste sábado, no cemitério Campo Santo.
Dona Arlete, como popularmente é conhecida, foi casada por 55 anos com ACM (falecido em julho de 2007). Esteve à frente, enquanto o marido foi governador, das Voluntárias Sociais da Bahia.
O casal teve quatro filhos: Luís Eduardo Magalhães (falecido após um infarto fulminante em abril 1998), Antônio Carlos Magalhães Júnior, Ana Lúcia Magalhães (falecida em 1986) e Tereza Mata Pires.
Com uma vida reservada, mesmo durante o apogeu de ACM no comando da política baiana, Dona Arlete não era de dar entrevistas à imprensa e mantinha vida recatada no bairro da Graça, em Salvador. Católica, era frequentadora da Paróquia de Nossa Senhora da Vitória.
Das poucas entrevistas que concedeu, a mais recente foi de 2010, a coluna VIP do jornal Correio* onde dizia que Salvador era o melhor lugar do mundo e demonstrava orgulho pelo filho Júnior e o neto ACM Neto. A saudade era reservada ao esposo e os dois filhos falecidos. Dos 80, dizia que o melhor era se sentir feliz e o pior ter que tomar alguns remédios.

0 comentários:

Postar um comentário