sábado, 24 de fevereiro de 2018

Rodelas: Estudantes criticam fechamento de 1ª escola da cidade: ‘Se fecha prisão, não colégio’

Sábado, 24 de Fevereiro de 2018 - 00:00

Rodelas: Estudantes criticam fechamento de 1ª escola da cidade: ‘Se fecha prisão, não colégio’

por Francis Juliano / Lucas Arraz
Rodelas: Estudantes criticam fechamento de 1ª escola da cidade: ‘Se fecha prisão, não colégio’
Foto: Reprodução
Estudantes de uma escola estadual de Rodelas – norte baiano na divisa com Pernambuco – se queixam do fechamento da primeira unidade escolar construída na cidade, há 54 anos. No último dia 15 de fevereiro, foram encerradas as atividades no Colégio Nossa Senhora do Rosário, mais conhecido como Ireg. Por conta do fechamento, manifestações já foram realizadas na Câmara de Vereadores e uma passeata foi organizada na última segunda-feira (19). Em contato com o Bahia Notícias, um estudante do Ireg disse que a comunidade escolar foi obrigada a se matricular na outra unidade pública disponível para o ensino médio, o Colégio Dufina Cruz Lima. Conforme o aluno, a justificativa dada aos estudantes é que o Ireg não teria número suficiente de matriculados para ocupar as sete salas da escola. "Como não tinha? Só não teve número porque não fizeram matrícula. Mas se fizessem, o colégio teria entre 150 a 250 estudantes. Se fecha prisão, não colégio", brada em entrevista ao BN um estudante que está no segundo ano do ensino médio. Em nota, a Secretaria da Educação do Estado da Bahia (Seec) declarou que a decisão de fechar a escola foi tomada em razão do Colégio Nossa Senhora do Rosário funcionar em prédio cedido e possuir apenas 98 alunos matriculados. O órgão disse ainda que os estudantes da unidade serão transferidos para o Dulcina Cruz Lima, que funciona em imóvel próprio e dispõe de 300 vagas para absorver os discentes.

ADUSTINA: VISITA A ESCOLA MUNICIPAL NOSSA SENHORA DE SANTANA.

"Diferente da cidade Rodelas, em Adustina, serão Fechadas mais de (10) dez escolas na zona rural, inclusive a escola Nossa Senhora Santana, no povoado Lagoa de Santana, que foi construida a mais de 30 anos, pelo município,  de paripiranga, no qual Adustina pertencia, e foi a escola que inclusive a vereadora Leonia Guilherme Carvalho de Santana(Leoni),   foi primeira  professora, e não faz nenhuma defesa contra fechamento da unidade escolar". 

blog www.adustinaadsa.com


0 comentários:

Postar um comentário