terça-feira, 10 de abril de 2018

Justiça nega pedido de governadores para visitar Lula na prisão

Terça, 10 de Abril de 2018 - 19:30

 

Rui Costa e outros governadores são barrados em visita a Lula

Frustrados por terem sido barrados em visita a Lula, governadores afirmam ter registrado ‘indignação’ na Polícia Federal. O governador do Maranhão Flávio Dino (PC do B) afirmou nesta terça-feira, 10, que os dez chefes de Executivos estaduais também deixaram carta em apoio ao ex-presidente. A juíza da Vara de Execuções Penais de Curitiba negou pedido para a realização do encontro na Sala Especial em que o petista cumpre pena de 12 anos e um mês no caso triplex desde sábado, 7. Dino falou em vídeo transmitido pela página de Facebook do ex-presidente.
Passavam das 14h30 quando uma van escoltada por carros pretos adentrou ao perímetro de segurança do entorno da Polícia Federal, em Curitiba, onde ninguém mais entra desde o sábado, quando Luiz Inácio Lula da Silva desembarcou preso para início de cumprimento de sua pena no caso triplex, com uma comitiva de governadores que queriam visitar o ex-presidente em seu cárcere.
Encabeçado pelos senadores Gleisi Hoffmann (PT-PR), presidente do PT, Lindbergh Farias (PT-RJ) ,e pelo senador Roberto Requião (MDB-PR), que pela manhã havia solicitado na Justiça Federal o direito da visita, a comitiva contou com nove governadores do Nordeste e três senadores.
Minutos antes, a juíza federal da Vara de Execuções Penais de Curitiba, Carolina Moura Lebbos, negou pedido para realizarem visitas ao ex-presidente na prisão da Lava Jato. O petista está preso em Sala Especial desde sábado, 7, no último andar do prédio sede da PF em Curitiba. Ele cumpre pena de 12 anos e um mês no caso triplex decretada por Sérgio Moro – que deixou expresso que não haveria privilégios.
Após ser impedido de ver Lula, Rui Costa afirmou: “Ninguém está acima da lei, mas reafirmo que nenhum brasileiro deve ser condenado sem provas por um procurador que inúmeras vezes manifestou sua posição político-partidária e por um juiz que posou dezenas de vezes ao lado de senadores do PSDB”.
Estavam na comitiva:
Governador do Acre – Tião Viana
Governador de Alagoas – Renan Filho
Governador da Bahia – Rui Costa
Governador do Ceará – Camilo Santana
Governador do Maranhão – Flávio Dino
Governador de Minas Geais – Fernando Pimentel
Governador da Paraíba – Ricardo Coutinho
Governador de Pernambuco – Paulo Câmara
Governador do Piauí -Wellington Dias
Governador do Rio Grande do Norte – Robinson Faria
Governador de Sergipe – Belivaldo Chagas
Senador Lindbergh Farias
Senadora Gleisi Hoffmann
Márcio Costa Macedo – vice-presidente do PT
Angelo Vanhoni – ex-deputado federal
Os chefes de Estado também encaminharam uma carta ao ex-presidente.

Justiça nega pedido de governadores para visitar Lula na prisão

Justiça nega pedido de governadores para visitar Lula na prisão
Foto: Joka Madruga
A Justiça negou o pedido para que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva receba visitas na sede da Polícia Federal de Curitiba nesta terça-feira (10) . De acordo com a Folha de S. Paulo, nove governadores do Norte e Nordeste pediram para visitar Lula nesta tarde, mas a juíza Carolina Lebbos, responsável pela execução penal do petista, negou. Os detentos que estão na PF em Curitiba normalmente são visitados às quartas-feiras, salvo advogados, que podem visita-los em outros dias. No decreto de prisão do juiz Sérgio Moro já constava que Lula não teria nenhum privilégio neste quesito. “Com efeito, não há fundamento para a flexibilização do regime geral de visitas próprio à carceragem da Polícia Federal. Desse modo, deverá ser observado o regramento geral”, reiterou Lebbos. O senador Roberto Requião (MDB-PR) havia pedido à Justiça que os governadores fossem recebidos, além de parlamentares e da presidente do PT, senadora Gleisi Hoffmann (PR). Foram até o local os governadores Tião Viana (PT-AC), Waldez Góes (PDT-AP), Flávio Dino (PC do B-MA), Camilo Santana (PT-CE), Wellington Dias (PT-PI), Ricardo Coutinho (PSB-PB), Renan Filho (MDB-AL), Paulo Câmara (PSB-PE) e Rui Costa (PT-BA). Também estavam os senadores Lindbergh Farias (PT-RJ), Roberto Requião (MDB-PR) e Gleisi. "Lamentavelmente, vimos mais um gesto de descumprimento da lei, uma vez que nós fomos impedidos de dar garantia a um direito previsto na lei de execução penal. A lei, no artigo 41, assegura que os presos tenham direito à visita", afirmou Flávio Dino, porta-voz da comitiva. Segundo ele, o impedimento foi uma "decisão arbitrária, equivocada, injusta, da Justiça Federal". Eles deixaram uma carta para o ex-presidente, se solidarizando com sua situação. Veja a carta deixada ao ex-presidente:

0 comentários:

Postar um comentário