domingo, 22 de abril de 2018

Seis deputados da Bahia investigados na Lava Jato podem perder foro se não se reelegerem

Seis deputados da Bahia investigados na Lava Jato podem perder foro se não se reelegerem
Foto: EBC
Seis deputados federais da Bahia com foro privilegiado que estão sendo investigados ou foram denunciados na operação Lava Jato correm o risco de ter seus casos enviados à primeira instância caso não consigam se reeleger em outubro. De acordo com o levantamento feio pelo BBC Brasil, Antônio Brito (PSD), Arthur Maia (DEM), Cacá Leão (PP-BA), José Carlos Aleluia (DEM-BA), Lúcio Vieira Lima (MDB-BA) e Mário Negromonte Jr. (PP-BA), este último a Procuradoria Geral da República (PGR) pediu o arquivamento das investigações, mas o pleito ainda não foi analisado pelo STF. Ao todo, a lista inclui o presidente Michel Temer, três governadores, dez senadores e 34 deputados federais. Não estão na lista políticos citados em delações da Lava Jato, mas que tiveram os processos arquivados ou desvinculados da operação, nos casos em que a Justiça avaliou que as denúncias não tinham relação com o desvio de recursos da Petrobras. Caso os políticos não se reelejam e percam o foro, seus casos podem ser enviados a juízos de primeira instância, entre as quais a 13ª Vara Criminal Federal de Curitiba, onde atua o juiz Sérgio Moro, responsável por grande parte das condenações na Lava Jato.

0 comentários:

Postar um comentário