quinta-feira, 16 de agosto de 2018

‘A internet não tem esse alcance que estão vendendo’, avalia advogado eleitoral

Política

‘A internet não tem esse alcance que estão vendendo’, avalia advogado eleitoral

Advogado lembrou ainda o que pode e o que não pode ser feito no período de eleição

[‘A internet não tem esse alcance que estão vendendo’, avalia advogado eleitoral ]
Foto : Tácio Moreira / Metropress
Por Alexandre Galvão / Clara Rellstab no dia 16 de Agosto de 2018 ⋅ 09:55
Um dos advogados eleitorais mais conhecidos da Bahia, Ademir Ismerim acredita que a internet não terá tanto impacto no resultado das eleições. “O grupo de WhatsAPP é o mais eficaz, mas eu não vejo como a internet pode substituir a TV e o rádio. O grande impacto vai começar a partir da propaganda de rádio e TV”, avaliou, em entrevista a José Eduardo, na Rádio Metrópole
Para o especialista, a renovação na política não deve acontecer. “Não acredito que haja renovação quase nenhuma. Eu não diria zero, porque terão nomes novos na Assembleia e no Congresso, mas muitos deles ligados a familiares, parentes de quem já é político. A renovação vai ser muito baixa. Quem são candidatos? São os mesmos. Para um candidato novo chegar em algum lugar tem que ser o filho de alguém. É o que eu chamo de bancada nome do pai”, ironizou.
O causídico lembrou ainda o que pode e o que não pode ser feito no período de eleição. “A partir de hoje está liberada a propaganda a internet. Carros de som proibidos de circular nos moldes de antigamente, de 6h às 22h. Só pode quando houver carreata ou passeata ou qualquer evento de campanha, mas não pode mais circular normalmente. Pintar muro também está proibido. Só pode praticamente distribuir santinho. A internet vai ser a grande vedete da eleição”, pontuou. 

0 comentários:

Postar um comentário