quinta-feira, 16 de agosto de 2018

Em bloco de perguntas do debate, candidatos atacam Rui, que joga culpa para Temer

Quinta, 16 de Agosto de 2018 - 23:10

Em bloco de perguntas do debate, candidatos atacam Rui, que joga culpa para Temer

por Lucas Arraz
Em bloco de perguntas do debate, candidatos atacam Rui, que joga culpa para Temer
Foto: Ângelo Pontes / ASCOM DEM
No segundo bloco do primeiro debate entre os postulantes ao governo do estado na Band, os candidatos atacaram juntos o atual governador Rui Costa, que se defendeu jogando as responsabilidade dos problemas apontados para o atual governo de Michel Temer (MDB). Sobre a estratégia, o governador Rui Costa foi questionado se não foi o próprio grupo petista que alçou o presidente, eleito vice da ex-presidente Dilma Rousseff, ao Planalto. 

Primeiro a fazer perguntas no bloco, o candidato José Ronaldo (DEM) questionou Rui Costa (PT) sobre o que chamou de “caos” na segurança pública do estado, área que é considerada o “calcanhar de Aquiles” da gestão do petista. 

Em sua resposta, Rui jogou para o atual governo federal, a responsabilidade pela queda de empregos e aumento da violência no estado. “O Brasil vive momentos difíceis. O governo Temer, que tem seus aliados na Bahia, aumentou a dificuldade do povo de arrumar trabalho”, respondeu Rui ao falar ainda que nunca se contratou tantos policiais como na atual gestão. 

José Ronaldo rebateu o gestor dizendo que, caso seja eleito, não iria se omitir ou colocar a culpa “em Brasília” como Rui fez. “O atual governo da Bahia devolveu mais de R$ 80 milhões ao governo federal, pois não teve projetos para investir”, atacou o ex-prefeito de Feira de Santana. 

"CORRERIA PARA O PRECIPÍCIO"
Segundo a fazer sua pergunta, João Santana (MDB) também escolheu o governador Rui Costa para dirigir sua pergunta. O candidato do partido de Geddel Vieira Lima (MDB) falou sobre o que chamou de “estagnação da economia do estado” ao criticar o fim da Empresa Baiana de Desenvolvimento Agrícola (EBDA) e a falta de investimentos na agricultura. “O senhor [Rui Costa] abandonou todas as culturas da Bahia como fumo e o cacau”, falou o candidato que não concluiu sua pergunta. 

Na resposta, o petista que tenta a reeleição novamente citou o governo federal: “Temer levou o Brasil à recessão e ao desemprego. O Brasil precisa se reencontrar. Entregamos mais tratores na Bahia do que qualquer governo”. 

Defendendo a regularização fundiária, a pergunta de Marcos Mendes (PSOL) foi direcionada para José Ronaldo, mas não deixou de atacar, também, o atual governador. “ O grupo de Rui Costa gastou R$ 210 milhões com propaganda para torná-lo Rui Correria, fazendo da Bahia o 7° estado mais rico com a 5° população mais pobre. Candidato [José Ronaldo], qual a sua proposta para tirar a Bahia da correria para o precipício?”. Ronaldo respondeu que iria replicar o modelo de feito em Feira de Santana. 

MELHOR PREFEITO DE SALVADOR
Por fim, Célia Sacramento (Rede) escolheu João Henrique (PRTB) para fazer uma pergunta sobre as propostas do candidato para a educação. Na resposta, o ex-prefeito de Salvador se declarou como o melhor gestor para os professores municipais e servidores públicos. Também citou o seu pai, João Durval, como o melhor governador para o funcionalismo público. “Demos aumento de salário para os professore que chegou a 150%. Hoje eu nem preciso pedir voto para os professores do município que eles já votam em mim”, garantiu o Henrique.

Na tréplica, Sacramento voltou a sua fala para Rui: “Se temos o presidente Temer acabando com a educação, é graças ao grupo do governador Rui Costa”. 

0 comentários:

Postar um comentário