segunda-feira, 31 de dezembro de 2018

Vencedor da São Silvestre passa mal e é levado a hospital após a prova

Seg , 31/12/2018 às 10:45 | Atualizado em: 31/12/2018 às 13:31

Vencedor da São Silvestre passa mal e é levado a hospital após a prova

 Ciro Campos Foto: Michel Schincariol AFPBezabeh conquistou a vitória ao arrancar na subida da Avenida Brigadeiro Luís Antônio - Foto: Michel Schincariol | AFP

O vencedor da 94ª prova da São Silvestre não pôde comemorar o triunfo nesta segunda-feira. O etíope Belay Bezabeh passou mal logo depois de cruzar a linha de chegada, na Avenida Paulista, em São Paulo, e foi levado a um hospital pouco depois de receber a premiação. Segundo a organização da prova, o atleta sentiu um mal estar pelo cansaço excessivo e precisou de atendimento.
Bezabeh conquistou a vitória ao arrancar na subida da Avenida Brigadeiro Luís Antônio. No trecho, ele conseguiu ultrapassar o bicampeão e favorito Dawitt Admasu para garantir o primeiro lugar. O etíope havia sido vice-campeão na prova do ano passado e terminou o trajeto de 15km com o tempo de 45min5s. Embora tenha participado do pódio, o vencedor passou mal instantes depois.
O etíope se dirigiu ao auditório para conceder a entrevista coletiva, porém precisou deitar no chão minutos antes de começar a falar. Um auxiliar de Bezabeh improvisou um travesseiro para que ele deitasse e depois chamou atendimento médico. Uma equipe se dirigiu ao local para atender o vencedor. Colocado em uma maca, ele foi conduzido a um hospital da região para se recuperar do cansaço.
O vencedor havia sido segundo colocado na edição do ano passado, mas desta vez conseguiu uma espécie de revanche. Bezabeh superou no fim da prova o bicampeão Dawitt Admasu, do Bahrein, que havia ganhado em 2017. Superado pelo adversário, o segundo lugar disse não estar triste. "Eu me machuquei há seis meses. Então, estou feliz por ter ficado em segundo lugar e não ter sentido nada durante a prova", explicou.
A vencedora da prova feminina, a queniana Sandrafelis Tuei, também disse ter passado mal durante a prova. "Eu não estava me sentindo muito bem, então não foi uma prova fácil. Mas quando vi que estava no final e faltava pouco, senti que poderia acelerar para chegar à vitória", afirmou a corredora

0 comentários:

Postar um comentário